Rock brasileiro

Meu destino está

Nesses sorrisos e nessas danças

Nessa falsa faxina

De quando o DJ

tocou as músicas que eu pedi

 

Meu pacote outra vez está vazio

Nesse banquete antropofágico de músicas

Que são onipresentes

 

Todo o lixo

Está no luxo

Do que é fixo

Nesse universo

De músicas cantadas

Que se escondem de mim

 

Estou ilhado

Por ações humanas

Diante do complexo

Do rock brasileiro que tocou lá

E do incêndio daquele lugar

Em um novo pesadelo

Que não pode ser tocado nem escutado