Minha alma

Minha alma me confunde

E me diz que que quer

atravessar a avenida e a ponte

Para encontrar com rostos semelhantes

Nos asfaltos e concretos

Quer também subir montanhas e colinas

E me confunde ainda mais

Pois realmente não sei

Se mesmo lá no pico

a minha alma sabe dialogar