Adeus ao Autódromo de Jacarépagua (Nelson Piquet)

Manhã de domingo no Autodromo. Foto: Flávio Costa

Manhã de domingo no Autodromo. Foto: Flávio Costa

Dia 28/10/2012, em um Domingo, o site Barra da Cultura esteve em um evento automobilístico televisionado por vários canais do esporte, que para uns parecia ser uma grande festa de confraternização, mas para os pilotos e colegas de equipe e equipe de resgate, era o fim de uma grande história de um lugar no Rio de janeiro onde tivemos momentos históricos no automobilismo.

Nesta foto vemos o primeiro traçado da pista de Jacarepaguá, localizada em Curicica, na então longínqua borda de Jacarepaguá em 1960.

Nesta foto vemos o primeiro traçado da pista de Jacarepaguá, localizada em Curicica, na então longínqua borda de Jacarepaguá em 1960.

Construído pelo EGB nos terrenos da falida Cia de Loteamentos Nova Caledônia, o circuito dava um pouso definitivo ao automobolismo do Rio, que nunca tinha tido casa, sempre tendo corrido em pistas de rua, o que ficava cada vez mais perigoso e inadequado. Até o circuito da Barra, construído sobre as vias do Jardim Oceânico, nos anos 50, já estava sendo cercado de construções.

O acesso à pista nessa época ainda era precário, mas estava inserido dentro do sistema viário do Plano Lúcio Costa, o que daria fácil acesso a todos, inclusive por estações da Linha 5 do Metrô, que passaria por Gardênia Azul.

Autódromo como era nos anos 70 em diante com as regras da FIA.

Autódromo como era nos anos 70 em diante com as regras da FIA.

Nos anos 70,  para receber a Fórmula 1, o circuito foi totalmente modernizado, sobre as regras da Fia, tanto que por muitos anos foi exemplo de pista segura e com visão integral dos espectadores nas arquibancadas.

O circuito do Rio de Janeiro então perdeu a corrida de F-1 para São Paulo, mas o automobilismo regional e nacional usava intensamente a pista, havia meses que aconteciam provas todos os fins de semana.

O inicio da destruição da Pista.Foto:Bruno Castelló

O inicio da destruição da Pista.Foto:Bruno Castelló

Mas o autódromo começou a ter um grande inimigo, a especulação imobiliária, a mesma que vem destruindo a cidade  desde o pós guerra. A necessidade de se estender as fronteiras da Barra, para perto da Estrada dos Bandeirantes encontrou um grande aliado, o ex-prefeito César Maia e seu grupo político, entre eles o subprefeito de Jacarepaguá Eduardo Paes (atual prefeito do Rio), e o secretário de esportes Ruy Cezar.

Este Autódromo de Deodoro que está sendo prometido não se tem projeto definitivo, nem licença ambiental. E hoje em Jacarepaguá temos uma piscina que não vai ser usada nas olimpíadas, um velódromo que vai ser desmontado e um ginásio que virou uma casa de shows.

Projeto Autódromo de Deodoro.

Projeto Autódromo de Deodoro.

O Autódromo de Deodoro, ainda em fase de projeto, será construído no bairro de Deodoro, no Rio de Janeiro, em substituição ao Autódromo de Jacarepaguá, que será demolido para abrigar as instalações da cidade para sediar os Jogos Olímpicos de 2016. A previsão inicial era de que a construção tenha início e conclusão em 2012. Contudo, em Maio de 2012 foi definido que a construção começaria em Janeiro de 2013.

Entretanto, em Julho de 2012, foi levantado um problema de segurança à construção do Autódromo de Deodoro. O local escolhido (uma área militar inutilizada há muito tempo) poderá esconder minas, granadas e bombas. Só quando a investigação ao terreno se concluir e for provada a segurança é que a obra avançará.

Este é o legado do Pan americano hoje para o Rio de Janeiro e o Automobilismo Brasileiro.

O site Barra da Cultura teve o prazer de acompanhar o evento do campeonato estadual de marcas, no Domingo dia 28/10/12, convidado pelo Piloto Flávio Costa , que participou com seu carro de numero 27 na 17ª etapa, junto com sua irmã Jennifer Costa, que participou da 18ª etapa com o mesmo carro.

Pilotos em luto ao fim do Autódromo.

Pilotos em luto ao fim do Autódromo.

Único no mundo que sediou as três principais competições de velocidade – F-1, F – Indy e Mundial de Motos – o autódromo de Jacarepaguá recebeu um ponto final em sua história. Sob intenso calor, pilotos e dirigentes com lágrimas nos olhos e muitas lembranças, o circuito da zona oeste do Rio sediou no último domingo, a rodada de encerramento do Estadual de Marcas, a última da história do autódromo que leva o nome do tricampeão de F-1 Nelson Piquet. Marcelo Costa se tornou o último campeão do Regional.

Flávio Costa se preparando para sua ultima corrida no Autódromo de Jacarépagua. Foto: Flávio Costa.

Flávio Costa se preparando para sua ultima corrida no Autódromo de Jacarépagua. Foto: Flávio Costa.

Flávio Costa, que mora na Barra da Tijuca e que participou da 17ª etapa, comentou sobre a experiência de pilotar no autódromo: “Desde criança quando eu ia para o autódromo assistir as corridas eu ficava na ponte e sonhando um dia em correr! E ano passado eu consegui fazer meu primeiro treino oficial e este ano fiz literalmente todas as etapas aproveitando ao máximo o que sobrou dele! Não tive oportunidade de andar no traçado completo, mas pelo menos consegui andar no que sobrou! Pena que muitas pessoas não conseguiram nem ter essa chance!”

Piloto Rafael Franco dentro de seu carro durante a corrida. Foto: Rafael Franco

Piloto Rafael Franco dentro de seu carro durante a corrida. Foto: Rafael Franco

O piloto Rafael Franco, que também mora na Barra, e que chegou em 5º lugar na 18ª  etapa, falou ao Barra da Cultura sobre o fim do autódromo e das lembranças que ficaram ali: “Incrível os sentimentos que um lugar pode provocar nas pessoas. Na despedida do autódromo hoje, muita pessoas levavam lembranças, nem que fosse um pedaço de asfalto ou um pouquinho de brita. Eu mesmo ficaria feliz de levar uma dessas lembranças, mas tive o privilégio de levar algo ainda mais especial, um troféu de quinto colocado na última corrida da história de Jacarepaguá. Confesso que não consegui segurar as lagrimas enquanto trazia devagar o meu carro para os boxes depois da bandeirada final, contemplando cada metro do traçado por onde já passaram Ayrton Senna, Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, Valentino Rossi, Rubens Barrichello, entre tantas outras lendas do automobilismo.”

Jennifer Costa de Vermelho e Suzane Carvalho de Amarelo.

Jennifer Costa de Vermelho e Suzane Carvalho de Amarelo.

Além da presença feminina de Jennifer Costa como piloto no evento, a ex-atriz e piloto Suzane Carvalho também esteve no evento aproveitando também para divulgar seu curso para pilotos. Em 1992, ela foi campeã brasileira e sul-americana da Categoria B da Fórmula 3. Essa foi a primeira vez na história do automobilismo mundial que uma mulher conquistou um título na Fórmula 3, que é disputada em todo o mundo, e com isso, Suzane entrou definitivamente para o Guinness Book e para a Enciclopédia Barsa.Além disso ela foi eleita “Esportista do Ano” pelo programa Fantástico, mesmo em ano olímpico. A repercussão atingiu nível mundial, chegando a países como Estados Unidos, Itália, França e Inglaterra. Suzane chegou a receber uma proposta para testar um carro de F1 pela equipe Larrousse, mas não aceitou o convite alegando que aquilo era apenas uma estratégia de marketing e que não tinha a pretensão de contratá-la. Entretanto, mesmo com toda a repercussão, no ano seguinte a seu título, a piloto não pode correr novamente na categoria por falta de patrocínio.

Foto de todos os Pilotos do Evento.

Foto de todos os Pilotos do Evento.

A primeira prova do dia, equivalente à 17ª etapa do Regional de Turismo, foi marcada por dois momentos que acabaram por deixar a disputa pelo título ainda mais apertada. O primeiro foi a saída de João Scalabrin, então segundo colocado, logo na segunda volta, após uma falha no sistema de frenagem que resultou na quebra do motor. Marcelo Costa vinha bem, atrás apenas do líder Celso Vianna, obtendo o que poderia ser o resultado do título. Entretanto, o piloto do carro 81 não contava de ter que abandonar a prova a duas voltas do final, também por falha mecânica. Vianna terminou em primeiro, seguido por Paulo Coelho em segundo e Rodrigo de Paoli em terceiro, que, com este resultado, entrou na briga pelo campeonato.

Fotografia da Equipe de resgate do Evento.

Fotografia da Equipe de resgate do Evento.

Da segunda prova do dia, correspondente à 18ª etapa, sairia o nome do último campeão do Estadual em Jacarepaguá. Devido ao problema que o tirou da prova anterior, João Scalabrin não foi além da primeira volta. Como apenas Marcelo Costa e Rodrigo de Paoli possuíam chances reais de título, todos os olhares se concentraram nos carros 81 e 50 do grid. Em corrida marcada pela regularidade, Costa cruzou a linha de chegada na sexta posição e comemorou a conquista do último Estadual realizado em Jacarepaguá.

“O título é a prova máxima de um ano de trabalho que deu certo”, resumiu o piloto campeão, Celso Vianna. “Mas o sentimento é uma mistura de felicidade com tristeza. Eu trocaria o título pela permanência do autódromo”, completou. Ao pensar no futuro do esporte no Rio, o campeão lembrou-se de promessas de políticos não cumpridas, em passado recente: “Há alguns anos, quando foi demolido para a construção do oval, houve a promessa de que a cidade ganharia um novo kartódromo. Mas, nada foi feito”.

Presidente da Federação de Automobilismo do Estado do Rio de Janeiro, Djalma Neves lembrou o compromisso assumido pelas três esferas de poder – municipal, estadual e federal – do Rio voltar a ter, em breve, um novo autódromo, para concluir: “a continuidade da história do automobilismo do Rio de Janeiro necessita da construção do circuito em Deodoro”.
Resultado da corrida do Estadual de Marcas:

17ª etapa
1º lugar – Celso Vianna – 38m01s291
2º lugar – Paulo Coelho, a 0.387
3º lugar – Rodrigo de Paoli, a 2.168
4º lugar – Chiquinho, a 2.784
5º lugar – Jorge Claudio Schuback, a 8.018

18ª etapa
1º lugar – Paulo Lanfredi Neto – 37m12s398
2º lugar – Celso Vianna, a 0.644
3º lugar – Rodrigo de Paoli, a 6.959
4º lugar – Jorge Claudio Schuback, a 7.526
5º lugar – Rafael B. Franco, a 17.624

Fontes de informações do evento:
Gpnews: www.gpnews.com.br

Veja nosso vídeo do evento:

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s