Espaço Cultural Sesc promove Mostra “Teatro na Contramão”

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Entre os dias 5 e 10 de maio, o Espaço Cultural Sesc, que fica na Avenida Ayrton Senna, em Jacarepaguá, será palco da 6ª edição da Mostra “Teatro na Contramão”, uma programação gratuita criada com o objetivo de compor um painel de diversidade cênica e continuar a política de fruição e formação de espectadores contemporâneos com diversos grupos da cidade. Esse ano, a Mostra homenageia um gênero específico: o Teatro Musical.

Cena da peça: "Deixa Clarear", que será apresentada dia 06 de Maio, Terça-feira, às 19 hs, no Espaço Cultural Sesc.

Cena da peça: “Deixa Clarear”, que será apresentada dia 06 de Maio, Terça-feira, às 19 hs, no Espaço Cultural Sesc, na Avenida Ayrton Senna, em Jacarepaguá. Foto: Divulgação

A partir dessas apresentações, a intenção do Espaço Cultural Escola Sesc é oferecer ao espectador possibilidades estéticas de teatro musical, gerando uma maior reflexão sobre o tema no Brasil. Serão realizadas, ainda, atividades formativas e conversas sobre o tema com profissionais que estão contribuindo para o desenvolvimento desse gênero no Rio de Janeiro.”

A Mostra, que acontecerá no Espaço Cultural Escola Sesc, será inaugurada com a peça “Clementina, cadê você?” e encerrada com o espetáculo “Funk Brasil – 40 anos de baile”. Além disso, serão exibidos os musicais “Deixa Clarear”, “Edypop”, “Casa de Santo: Uma tragédia tropicalista” e “Amor Confesso”. Confira abaixo a programação completa:

 

6ª MOSTRA TEATRO NA CONTRAMÃO:

Local: Espaço Cultural Escola Sesc

Endereço: Avenida Ayrton Senna, 5677 – Jacarepaguá

Capacidade: 600 lugares

Informações: (21)3214-7404 / http://espacocultural.escolasesc.com.br / espacoculturalescolasesc@gmail.com

PROGRAMAÇÃO

05/05 (segunda-feira):

19h – Clementina, cadê você?

Duração: 80 min | Classificação: 12 anos

Sinopse: O musical aborda a vida da rainha do partido alto, Clementina de Jesus, que foi neta de escravos, doméstica e descoberta como cantora aos 63 anos de idade, quando tornou-se uma das mais importantes sambistas do Brasil.

Ficha Técnica – Idealização: Cristiano Salgado / Texto: Pedro Murad / Direção: Duda Maia / Elenco: Ana Carbatti, Bruno Barreto ou Pedro Miranda, Bruno Quixotte, Sergio Kauffmann, Vidal Assis e Wendell Bendelack / Direção musical: Pedro Miranda / Cenário e figurinos: Clívia Cohen / Iluminação: Renato Machado / Diretora assistente: Letícia Medella / Preparação vocal: Carol Futuro / Engenharia de som: Branco Ferreira / Operadora de luz: Tamara Torres / Diretor de palco: Rodrigo Ferreira / Fotografia: Pedro Murad Design: Luiz Arbex / Assessoria de Imprensa: Barata Comunicação / Direção de Produção e Produção executiva: CultConsult / Elaine Moreira e Maria Inês Vale / Realização: Espaço de Dança Cristiano Salgado.

 

06/05 (terça-feira):

14h30 às 18h30 –  Conversas sobre Dramaturgia para Teatro Musical

19h – Deixa Clarear

Duração: 70 min | Classificação: 12 anos

Sinopse: A peça-musical realiza uma grande homenagem aos 30 anos de falecimento de Clara Nunes. A atriz passeia pelas varias fases da carreira e da vida de Clara Nunes com um repertório composto por grandes compositores, como: João Nogueira, Paulo Cesar Pinheiro, Paulinho da Viola, Candeia, Chico Buarque, Nelson Cavaquinho, entre outros.

Ficha Técnica – Texto: Marcia Zanelatto / Direção: Isaac Bernat / Direção Musical: Alfredo Del Penho / Direção de Movimento: Marcelle Sampaio / Atuação e Coordenação de produção: Clara Santhana / Direção de Produção: Diga Sim! Produções, Sandro Rabello / Produção Executiva: Giovana Lima / Assistência de Direção: Daniel Belmonte / Iluminação: Aurélio de Simoni / Figurino: Desirée Bastos / Cenário: Doris Rollemberg / Percussão: Michel Nascimento, Bidu Campeche / Violão e Cavaquinho: Felipe Rodrigues / Flauta e Violoncelo: Lauro Lira / Fotos Divulgação: Claudia Ribeiro.

07/05 (quarta-feira):

19h – Edypop

Duração: 100 min | Classificação: 16 anos

Sinopse: O musical de Aquela Cia. de Teatro recria a tragédia de Édipo a partir da interlocução com a Pop Art, com o Teatro Musical e questões da contemporaneidade, com um olhar irônico e divertido sobre o mito, cruzando em cena referências a Sigmund Freud, John Lennon e manifestações populares.

Ficha Técnica – Elenco: Letícia Spiller (Jocasta), João Velho (Edy), Remo Trajano (Laio), Jorge Caetano (Freud), Jandir Ferrari (Clemente Greenberg), Laura Araujo (Anna O.), Gabriela Geluda (Esfinge, Babá 2, Teclado), Isadora Medella (Vaca, Babá 2, Baixo Elétrico, Charango, Vocal), Paula Otero (Babá 1, Violoncelo), Carolina Lavigne (John Lennon, Felipe Storino (Guitarra, Vocal), Mauricio Chiari (Bateria) / Corpo de Alunos: do Teatro Tablado (Os Mascarados) / Arranjos e Direção Musical: Felipe Storino / Cenografia: Fernando Mello da Costa / Figurinos: Marcelo Marques / Direção de Movimento: Marcia Rubin / Iluminação: Renato Machado / Visagismo: Josef Chasilew / Preparação Vocal: Danielle Lima / Músicas Originais: Felipe Storino e Pedro Kosovski / Videografismo: Gustavo Gelmini / Direção de Produção: Camila Vidal. ATENÇÃO: o papel de Jocasta é alternado entre as atrizes Letícia Spiller e Carolina Chalita.

08/05 (quinta-feira):

19h – Casa de Santo: Uma tragédia tropicalista

Duração: 110 min | Classificação: 12 anos

Sinopse: O espetáculo narra a história de Jesus, Maria e José. José, um marceneiro casado com Maria, precisa alavancar os negócios com a chegada de seu filho. Jesus, um empresário de sucesso, propõe sociedade a José. A história é costurada por canções do final da década de 1960 que rompem com padrões comportamentais e estéticos em meio ao governo ditatorial instaurado pelo Golpe Militar de 64, lembrado em 2014 pelos seus 50 anos.

Ficha Técnica – Direção geral e roteiro: Patrícia Zampiroli / Direção musical: Dida Mello / Arranjador e preparador vocal: Marcello Sader / Produtor: Rafael Mose / Assistente de Produção: Érika Ferreira / Coreógrafos: Danielle Lopes e Fábio Honório / Cenógrafa e figurinista: Mirian Leobino / Elenco: Chris Penna, Carmen Kawahara, Nayamara Bonfim, Priscilla Paraíso, Thiago Magalhães, Michele Agra, Mariana Barreiros, Henrique Lancaster / Músicos: Dida Mello, Marcello Sader, Rafael Tavares, Rafael Marcolino e Edison Mattos.

 

09/05 (sexta-feira):

19h – Amor Confesso

Duração: 80 min | Classificação: 10 anos

Sinopse: Em cena dois atores, duas cadeiras, um autor, oito contos e uma questão: casar ou não casar? Os atores Claudia Ventura e Alexandre Dantas vão casar e, para comemorar essa união, resolvem montar uma peça: Amor Confesso. Para confessar esse amor escolhem os contos de Arthur Azevedo. Mas durante os ensaios descobrem que a maioria das histórias não tem final feliz. Agora eles estão no palco, horas antes da cerimônia do seu casamento, dividindo com o público a dúvida de casar ou não. Mais uma vez a vida e a arte se misturam.

Ficha Técnica – Autor: Arthur Azevedo / Direção: Inez Viana / Elenco: Claudia Ventura e Alexandre Dantas / Pianista: Roberto Bahal / Direção Musical: Marcelo Alonso Neves / Cenário e Figurino: Carlos Alberto Nunes / Iluminação: Paulo César Medeiros / Produção Executiva e Contrarregra: Christina Carvalho / Realização: Cia. Falácia.

10/05 (sábado):

19h – Funk Brasil – 40 anos de baile

Duração: 110 min | Classificação: 12 anos

Sinopse: Em uma inédita peça-baile, seis funkeiros cantam, dançam e contam a história e os sucessos do funk carioca, desde a febre do soul, nos anos 70, até os dias de hoje. O texto é baseado no livro “Batidão – Uma História do Funk”, de Silvio Essinger.

Ficha Técnica – Idealização: Pedro Monteiro / Texto: João Bernardo Caldeira e Pedro Monteiro / Direção artística: Joana Lebreiro / Direção de movimento: Nathália Mello / Elenco: Alex Gomes, Dérik Machado, Luiza Mayall, Marcelo Cavalcanti, Michelly Campos e Pedro Monteiro / Direção musical: Marcelo Rezende / Pesquisa musical anos 70: Leandro Petersen / Figurino: Espetacular Produções! Ney Madeira, Dani Vidal e Pati Faedo / Iluminação: Djalma Amaral / Cenário: Marieta Spada / Ilustração de cenário: Coletivo M2FY / Preparação vocal: Pedro Lima / Caracterização: Fernanda Santoro / Fotografia: Andrea Rocha – ZBR Design gráfico: Gemmal / Direção de produção: Chayanna Ferreira.

O Espaço Cultural Escola Sesc

Inaugurado em 2009, o Espaço Cultural Escola Sesc promove projetos sistemáticos e ações estruturantes que se entrelaçam, fomentando a diversidade e a cadeia produtiva da cultura. Localizado em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, tem uma variada programação aberta ao público e gratuita, voltada para a democratização da cultura.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s